Até o final dos anos 30, a maioria da população brasileira usava o querosene e a lenha para cozinhar seus alimentos. O gás engarrafado ainda não era conhecido no Brasil. Foi em 1937 que Emesto Igel, um imigrante austríaco radicado no Brasil, teve a idéia de introduzir o gás engarrafado no país. Atualmente, este é o combustível utilizado por mais de 150 milhões de brasileiros. Sua rede de distribuição atinge praticamente todos os municípios. Hoje, o número de casas com botijões de gás é superior ao de residências com luz elétrica, água encanada ou esgoto. As empresas distribuidoras de gás atuam por meio de permissão do governo e têm uma grande responsabilidade com a população. Cabe a elas garantir o fornecimento regular e um produto confiável e seguro para seus consumidores. Ao comprar um botijão de gás ou utilizar uma rede de distribuição de gás natural, todo consumidor adquire também o direito à orientação, à assistência técnica e a informa- ções corretas sobre a melhor forma de utilização. Este manual faz parte de um estudo técnico abrangendo normas da ABNT, do Corpo de Bombeiros e de companhias de gás natural (GN) e gás liqüefeito de petróleo (GLP). Aqui são encontradas informações necessárias ao manuseio dos botijões e instalações de GLP ou GN, bem como orientações sobre os procedimentos em caso de vazamentos.ManualGas